Pesquisar neste blog


Um dos blogues mais bonitos e originais e que merece ser visitado mais do que uma vez, pelas suas curiosidades, historias num mundo magico, videos de musica e cinema, entre muitas outras coisas...
(Dito por um fã)

_____________________________


O primeiro passo para superar o bloqueio de escritor não é começar a pensar, mas começar a escrever." ~*~ Christopher Rice.

A Minha Melhor Amiga

Daisypath Friendship tickers
Se eu tenho um contador de namoro, porque não um contador de amizade?? ;)

Namorando...

Daisypath Anniversary tickers
Um dia sem ouvir a tua voz é como descobrir que o mar morreu.

quarta-feira, setembro 26, 2012

Votos de casamento

Descobri este artigo através do forum das noivas, devido ao titulo pensei tratar-se de mais um imposto para as conservatórias ou mais uma media daquelas do outro mundo.
Orçamento de Estado 2012 faz com que casamentos deixem de ter jura “Na riqueza e na pobreza” e passem a ter jura “Na pobreza e na miséria”
No inicio na noticia julguei que tinham sido os noivos a personalizar os votos de casamento, coisa que é muito usual nos dias de hoje, só final do artigo é que percebi o caricato de toda a historia. Mas sinceramente, e com tanta coisa que existe hoje por esse mundo, não cheguei a perceber se poderá ver verdade ou se foi pura imaginação para o gozo.
O texto do casamento foi modificado pela Igreja. O padre, dirigindo-se a Ana, perguntou: “Receberás João por marido? Estás decidida a amá-lo quando for despedido e a guardar-lhe fidelidade, quando poderás fugir com um gestor da PT que ganha 1 milhão por ano?“. A resposta foi: “Sim“. O padre: “Tendes propósito de contrair matrimónio, sabendo que o IRS vai fustigar os casais?”. O noivo disse: ”Eu, João, recebo-te, Ana, por esposa, de hoje em diante, para o pior e o péssimo, na pobreza e na miséria, na doença e na fome, até que a morte e as discussões por falta de dinheiro nos separem!“. O padre abençoou-os: “ Não separe o homem aqueles que Deus uniu!“. Então, surgiu um funcionário do fisco e 5 PSP, que arrastaram o noivo para o EPL, pois não fazia o IRS desde 1998. O próprio padre foi preso, pois tinha mais armas na Igreja que o Antonio Banderas no “Desperado”. A.M.
E pergunto-me será possível? Pelos vistos sim!

sexta-feira, setembro 21, 2012

A mulher de Jesus

Ora aqui está mais uma prova que apoia o meu pensamento, quando vi a noticia na RTP  fiquei logo entusiasmada e não podia deixar de falar sobre isso aqui no blog. Pena que não consegui colocar aqui o video do site deles como fazia antes - agora só aparece um link - mas na minha pesquisa entrei mais dois videos, um em inglês e o outro de um noticiário do Brasil, este ultimo ainda está mais fundamentado pois falar de uns manuscritos de Filipe que reforça ainda mais esta teoria e como refere a noticia não é reconhecido pela igreja. Com estas atitudes quem abandona a igreja de vez sou eu, estou cansada das suas hipocrisias, porque a continuar assim nunca haverá lugar para um padre poder casar.




quinta-feira, setembro 20, 2012

O Fogo do Diabo

Acontece quando uma coluna de ar quente ascendente apanha um fogo no chão e o suga, é um fenómeno conhecido popularmente como o fogo do diabo.



O fenómeno não é inédito mas é raro. Pelo menos desta duração. Um cineasta australiano captou um tornado de fogo com 30 metros de altura e 40 minutos de duração. Apesar do susto, a explosão da natureza não fez vítimas.
Chris Tangey, um realizador da produtora Alice Springs, procurava um cenário para um filme quando viu aquilo que lhe pareceu ser um incêndio de pequenas dimensões num arbusto. Instintivamente, direccionou a câmara para o local e acabou por captar algo que não esperava.
O tornado de fogo esteve activo durante cerca de 40 minutos, mas não pôs em perigo a vida de nenhum dos presentes. Segundo o realizador, não havia vento e a temperatura rondava os 25º C




Fonte: Sol

terça-feira, setembro 18, 2012

Um novo ciclo

De um momento para o outro
O meu mundo desabou...
Senti-me uma boneca de trapos
E só eu sei como isso me magoou

De um momento para o outro
Surgiu uma ténue luz
Uma pequena chama
Que aos poucos me seduz!

De um momento para o outro
Amava novamente
A chama tornou-se o sol
Que enche a minha vida intensamente!

De um momento para o outro
Vejo um ciclo a terminar.
Encontrei o meu príncipe perdido,
É com ele que me vou casar...




domingo, setembro 09, 2012

Devaneio pela diferença

Andava por aqui à procura de uma texto para colocar numa coisa que estou a fazer, encontrei vários, todos eles escritos neste blog, e como esse texto queria exaltar o como eu sou diferente das outras e como eu sempre me senti diferente. Houve alturas em que pensava que ser diferente era mau, e já houve outras em achei que era muito bom, porque pelo menos não me confundia com as outras. E então encontrei este texto, escrito em Outubro de 2007, aqui no blog.
Quando eu digo que nao tenho amigos, toda a gente fica de boca aberta. Mas é verdade, tirando a unica pessoa que me atura ha sete anos, desde o décimo ano de escola,nao tenho mais ninguem. Vou conhecendo pessoas na net, de todos os pontos de país mas mais aqui da minha zona, mas ainda nao arranjei amigos do peito, como é a minha melhor amiga.
Eu sempre disse que nao sou uma rapariga normal, mas ninguem acredita. Todos saem á noite, todos bebem, todos fazem o que querem com o concentimento dos pais. Alguns, porque ha aqueles rebeldes que batem o pé e saem de casa á mesma e so chegam ás tres da manhã. E quando eu digo que nao saio á noite, que nao bebo, que nao me divirto, que nao namoro, todos pensam que vivo num mundo á parte, todos pensam que os meus pais me prendem e que eu me devia revoltar contra eles, ou que os devia denunciar quando, por acaso, algum deles ralha mais a sério comigo.
E é curioso ver que muitas das coisas que eu escrevi ainda continuam actuais, nem todas porque já vou saindo á noite, já posso jantar com o namorado, ver a passagem de ano com o namorado, mas no que toca ás amizades está praticamente igual. A minha melhor amiga continua a ser a minha unica amiga, pessoal da minha idade parece que não existe, mas realmente se formos a ver bem agora, com 27 anos a maioria do pessoal está casado ou junto e possivelmente com filhos ou ocupado no emprego, quem o tem, não é? E esta não é a melhor para se fazer amizades, deveria tê-las feito enquanto andei na escola, só pelas fotos que eu já encontrei desse tempo, eu tinha um aspecto mesmo de parola, como costuma dizer o João. Mas também digo uma coisa, todos aqueles que passaram por mim em todas as turmas que tive nenhum deles conseguiu ver para além daquela armadura que eu criei para me proteger dos gozos e das gargalhadas deles. Quem é que terá sido o parolo aqui? Só a minha melhor amiga e o João, conseguiram atravessar essa armadura para ver o que eu realmente era, só eles me aceitam e me compreendem.
Por vezes sinto que essa decisão, de formar uma armadura á minha volta, não foi tomada de livre vontade, foi-me imposta por diversas coisas, desde toda a gente a gozar comigo, até aos colegas de quem eu gostava a regurgitar-me porque não vestia roupa de marca, aos meus pais que não me deixavam sair, mas principalmente a toda a minha solidão.

domingo, setembro 02, 2012

Desculpem, mas eu tenho que desabafar!

Este mês de Setembro não está a começar nada bem! Ontem até corria tudo bem, ou relativamente bem, mal eu sabia que hoje ia ter que ouvir mais um dos infindáveis sermões da minha mãe (Oh, por favor! Eu tenho 27 anos!) por causa de ter saído ontem á noite para ir a um jantar de anos do pai do João.
Sei que as coisas não andam fáceis, mas ela nunca consegue ver o lado menos mau das situações, e vem dizer que tem muita despesa que não me pode dar mais, e que muitas das coisas que eu tenho na casa de Belas foi ela que pôs! Ok, até pode ser verdade. O João não tinha quase nada naquela casa quando começámos a namorar, apenas uma mobília de quarto e os electrodomésticos da cozinha, um sofá e uma TV na sala, por isso quem lá for agora já nota uma diferença substancial! Digamos que na sala apenas falta quatro cadeiras, e que por isso temos usado as da cozinha.
Mas agora vem-me dizer que as da cozinha são boas para a sala e que devia era comprar uns bancos baratos para a cozinha?? Faz algum sentido? Cadeiras russas, as quais o meu pai teve que arranjar os fundos porque se estavam a partir, e que nem sequer fazem conjunto com a mesa da sala? Dizem que os meus moveis da sala não combinam porque são de duas cores, mas agora as cadeiras da cozinha já servem para a sala, não é? Até que ponto é que a minha mãe terá razão?? 
Se eu trabalhasse era eu não deixava que o João fosse pedir mais nada aos pais e nem eu ia pedir nem mais um cêntimo aos meus. Já basta, já chega! Até agora o que tenho visto é a minha mãe a esfolar-se por causa de mim! E tudo isto porque não há uma porra de um lugar no mercado de trabalho para que eu tenha a minha independência bem longe destas mesquinhices e principalmente longe dos sermões da minha mãe por causa dos pais do João! Mas também digo outra outra coisa, é a ultima vez que eu conto a ela o que quer que seja sobre os pais dele, eu e o João havemos de nos saber desenrascar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...