Pesquisar neste blog


Um dos blogues mais bonitos e originais e que merece ser visitado mais do que uma vez, pelas suas curiosidades, historias num mundo magico, videos de musica e cinema, entre muitas outras coisas...
(Dito por um fã)

_____________________________


O primeiro passo para superar o bloqueio de escritor não é começar a pensar, mas começar a escrever." ~*~ Christopher Rice.

A Minha Melhor Amiga

Daisypath Friendship tickers
Se eu tenho um contador de namoro, porque não um contador de amizade?? ;)

Namorando...

Daisypath Anniversary tickers
Um dia sem ouvir a tua voz é como descobrir que o mar morreu.

segunda-feira, outubro 31, 2011

Feliz Dia das Bruxas

Divirtam-se  muito neste dia que para mim é o mais mágico do ano. Vejam a origem do Halloween.



halloween by *sandara on deviantART

domingo, outubro 30, 2011

Quero...

Quero soltar-me, libertar-me...
Quero sair daqui e tocar o mundo,
Nem que seja por um segundo.
Quero ter a certeza que sou livre!

Quero ser eu, ser normal...
Quero correr e sentir o vento,
Nem que seja por um momento.
Quero ter a certeza de que sou livre!

Quero pular e saltar...
Quero ver o horizonte agora,
Nem que seja por uma hora.
Quero ter a certeza de que sou livre!


sexta-feira, outubro 28, 2011

Porque é que escrevo?

Há mil e um motivos para escrever, este post vem de uma desafio colocado no blog da minha melhor amiga, ela adora fazer desafios aos amigos dela, e eu por norma tendo a aceitá-los. É apenas mais um motivo para escrever porque eu adoro escrever. Mas porque é que eu escrevo? É daquelas coisas que muitas vezes nem pensamos muito, vai por instinto. Pelos menos comigo funciona assim, sempre funcionou, escrevo por instinto, quando tenho uma ideia para algo tenho que imediatamente a colocar num papel ou mesmo no computador, senão, quando essa ideia passa já nao consigo escrever nada por muito que pense.
Porque é que escrevo? Porque é a forma que tenho de falar com alguém, ou que alguém me ouça, porque só tenho a minha amiga para me ouvir, e nem sempre ela está por perto, por isso escrevo! È verdade que também tenho o meu namorado, mas temos de admitir que uma conversa com a melhor amiga é diferente de uma conversa com o namorado.
Porque é que escrevo? Porque apesar de ser tímida, nao consigo ficar calada perante certas coisas,  porque vejo coisas que me revoltam, porque é a maneira que tenho de dar o meu grito. Porque por vezes parece que ninguém me ouve, e que escrevo este blog somente para mim.

Porque é que escrevo? Porque a escrita faz parte de mim...

sábado, outubro 22, 2011

Uma semana imparável

Só hoje é que reparei há quanto tempo nao escrevo no blog. Não tenho tido tempo para o fazer porque durante esta semana aconteceram mil e uma coisas ao mesmo tempo. Vamos por partes.
Na segunda-feira, o João estava de folga e então a minha mãe pediu para que ele viesse cá lanchar, nem era preciso pedir-lhe duas vezes porque já se sabe que ele vem a correr - nesse mesmo dia, também tinha uma entrevista para o cabeleireiro - e chegados ela já tinha um lanche preparado e é então que ela me conta que o sitio que ela nos queria levar era para nós vermos uma coisa e que tinha sido ideia do meu pai.
E qual era a ideia? Comprar uma casita daquela pré-fabricadas estilo caravana para colocar aqui no terreno para eu o João morarmos. Digo de verdade que fui totalmente apanhada de surpresa, assim como o João, e até achámos a ideia muito estranha, porque aquelas casas até podiam ser boas no Verão mas no Inverno passaríamos um frio de rachar. Contudo fomos lá ver, até porque o local onde elas estavam para venda era aqui perto de casa.

segunda-feira, outubro 10, 2011

Um domingo diferente

Nunca tinha acontecido nada assim, o João sugeriu aos meus pais, irmos todos fazer um piquenique pra serra da Arrábida, e a tarde íamos todos á praia. Tudo perfeito, eu e ele levava-mos os salgadinhos, bebidas, batatas fritas e o pão, e a minha mãe só tinha que fazer umas perninhas de frango frito e mais umas sandes. Já estava tudo planeado, e para minha grande surpresa eles estavam de acordo. Mas um dia antes a minha mãe resolve mudar de ideias, eles iam antes  a Fátima, e eu e o João íamos á praia. Falei com ele e que remédio havia senão concordar, embora não fosse essa a vontade dele. A minha mãe, fez-nos um  lanche e no domingo de manhã acordei cedo para o ir buscar a Belas e trazer as toalhas de praia e o creme protector.
A manhã estava  um pouco fria, e quando estacionei o carro ele marcava apenas 18 graus não rua, pelo esperámos que o sol se levantasse mais um pouco, e quanto isso ele foi devorando as sandes e o sumo.

terça-feira, outubro 04, 2011

O ponto negro

Certo dia, um professor entrou na sala de aula e disse aos alunos para se prepararem para uma prova relâmpago. Todos se sentiram assustados com o teste que viria.

O professor entregou, então, a folha com a prova virada para baixo, como era de costume... Quando puderam ver, para surpresa de todos, não havia uma só pergunta ou texto, apenas um ponto negro no meio da folha.
O professor, analisando a expressão surpresa de todos, disse:
- Agora vocês vão escrever um texto sobre o que estão vendo.
Todos os alunos, confusos, começaram a difícil tarefa. Terminado o tempo, o professor recolheu as folhas, colocou-se na frente da turma e começou a ler as redacções em voz alta.
Todas, sem exceção, definiram o ponto negro tentando dar explicações por sua presença no centro da folha.
Após ler todas, a sala em silêncio, ele disse:
- Esse teste não será para nota, apenas serve de aprendizado para todos nós. Ninguém falou sobre a folha em branco. Todos focaram as suas atenções no ponto negro. Assim acontece em nossas vidas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...